Barra Bonita > Livro - 100 anos de histrória

MAJOR JOÃO BAPTISTA POMPEU, MARIA FILOMENA POMPEU E LEONA POMPEU


O FUNDADOR JOÃO BAPTISTA POMPEU
"Major Pompeu"
 

Nasceu em Itatiba, no dia 5 de agosto de 1860, filho de José da Silveira Franco e de Maria Franco Pompeu.
Desde muito jovem trabalhava em uma casa comercial em Poços de Caldas, quando conheceu o Coronel José de Salles Leme, e deste recebeu o convite para ajudá-lo no estabelecimento comercial que estava montando. Aceitando, entrou para a história de Barra Bonita como um dos seus fundadores.
João Baptista Pompeu que era solteiro, aqui chegou acompanhado de seu irmão Antonio Franco Pompeu, sua cunhada dona Amélia de Almeida Pompeu (a primeira mulher a residir no povoado) e dos sobrinhos Juvenal e Antonio. E na casa comercial construída pelo Coronel José de Salles Leme, no local em que a cidade foi fundada (Rua 1º de Março, esquina com a rua Salvador de Toledo), passou a funcionar a Sociedade Mercantil Salles & Pompeu.
João Baptista Pompeu participou de todas as iniciativas que tivessem como meta, o desenvolvimento do lugar, revelando-se um atuante líder político e popular.
Por decreto de 21 de junho de 1892, foi-lhe concedida pelo Governo da União, a patente de Major do Estado Maior da Guarda Nacional de Jaú.
A 28 de novembro de 1892, casou-se em sua terra natal com Maria Filomena de Almeida, nascendo desta união sete filhos: Pérsio, João, Pedro, Eurídice, Maria Lídia, Cecília e Leona.
Em sua vitoriosa trajetória de homem público, inclui-se a honra de, além de ser um dos fundadores de Barra Bonita, ter sido também vereador, e primeiro prefeito do município, tomando posse no dia 8 de março de 1913.
O Major Pompeu, como líder sempre atuante, exerceu ainda os cargos de: Inspetor de Estradas, Juiz de Paz, Membro das Comissões para Alistamento Eleitoral, Presidente da Comissão da Agricultura, Diretor-Fundador do Ideal Clube e Subdelegado de Polícia. Pertenceu também à Câmara Municipal de Jaú, como vereador ("O Barra Bonita" nº 404 de 30/09/1939).
A denominação de rua Major Pompeu, a uma das principais vias públicas de nossa cidade, foi uma das merecidas homenagens prestadas ao ilustre co-fundador, e líder político (Decreto nº 002 de 15 de abril de 1913).
No ano de 1923, mudou-se para a cidade de Botucatu, na qual faleceu aos 69 anos, às 2:40 horas do dia 08 de fevereiro de 1930, sendo seu corpo transladado para nossa cidade, onde foi sepultado, recebendo do povo e das autoridades barra-bonitenses, as homenagens e o respeito que lhe eram devidos, como destaca o jornal "O Município", edição nº 691 de 09 de fevereiro de 1930, da qual extraímos o texto abaixo:
 
"A Câmara Municipal ao ter conhecimento do passamento do seu antigo membro, mandou hastear na frente de seu edifício o pavilhão nacional a meio pau, encimado por um laço de crepe, em sinal de luto.
Foram desta cidade a Botucatu, a fim de acompanharem até aqui o corpo do falecido, os srs. Juvenal Pompeu, Prefeito Demósthenes Gonçalves, Presidente Antenor Balsi, vice-prefeito municipal e Luiz Picchiello, guarda livros, seus amigos particulares.
Às 4:00 horas aqui chegou o féretro acompanhado por pessoas da família e amigos do morto. Em frente a nossa matriz, aguardavam-no todos os alunos do nosso Grupo Escolar, acompanhados dos respectivos professores, sob a direção do seu diretor Joaquim G. dos Reis e grande número de pessoas representantes de todas as classes sociais.
Sobre a rica eça armada na nave do templo foi colocada o esquife mortuário. A encomendação litúrgica foi celebrada pelo nosso vigário padre Francisco F. Delgado.
Em seguida o cortejo fúnebre se dirigiu ao Cemitério Municipal onde chegou às 5:00 horas.
Tomou parte também no cortejo a "Sociedade Italiana Príncipe Umberto", representada pela sua diretoria, conduzindo as bandeiras brasileira e italiana, em funeral".
 
Por ocasião do 1º Centenário de Barra Bonita, o Chefe do Executivo, dr. Wady Mucare, colocou em sua sepultura uma placa comemorativa, expressando o reconhecimento e a gratidão manifestada nos seguintes termos: 
 
"1883 - Nas barrancas do Rio Tietê, às margens de um pequeno córrego, o sonho de um pioneiro se transforma em realidade. 
 
Ao Major João B. Pompeu
Fundador de Barra Bonita
Homenagem das autoridades e do povo de sua cidade, no 1º centenário de fundação - 1983
Adm. dr. Wady Mucare - Irineu Bressan."
 
Maria Filomena de Almeida Pompeu
(esposa do Major Pompeu)
Nasceu a 12 de maio de 1875 e faleceu no dia 15 de maio de 1919
Está sepultada no Cemitério local.
 
Leona Pompeu
Filha caçula de Dona Maria Filomena e do Major Pompeu. Leona Pompeu, nasceu em Barra Bonita, formou-se professora e aqui lecionou por muitos anos, na década de 1930 e 1940. Dela, todos recordam o porte altivo, a disciplina e a competência com que alfabetizou e formou várias gerações de alunos. Aposentando-se, passou a residir em Botucatu onde faleceu e foi sepultada no dia 23 de dezembro de 1982.
 
(Página 4)
 
< Anterior Próxima >

 
| PÁGINA INICIAL
| Prefeitura
| Secretarias
| Indicadores Municipais
| Notícias
| Editais e Licitações
| Gastos Públicos
| Legislação Municipal
| Área turismo
| TV Prefeitura
| Links úteis
| Serviços Online
| Ouvidoria


Prefeitura da Estância Turística de Barra Bonita - Pça. Nhonhô de Salles, 1130 - Cep 17340 - 000 Tel. (14) 3604 - 4000