Barra Bonita > Livro - 100 anos de histrória

A "VILLA" DE BARRA BONITA, A LUTA PELA ELEVAÇÃO A MUNICÍPIO

A "Villa" de Barra Bonita
Lei nº 1038 de 19 de dezembro de 1906


Em todos os registros históricos sobre Barra Bonita figura: "Foi elevada à categoria de Vila pela Lei 1038 de 19 de dezembro de 1906".
Contudo, essa lei não foi especifica para a "criação" ou "elevação" de Barra Bonita à Vila. O seu título é: "Dispõe sobre a organização municipal" e seu texto estabelece, entre outros itens, normas e requisitos essenciais para a criação e desmembramento de municípios, além de especificar atribuições das Câmaras e Prefeitos Municipais; Sub-Prefeitos dos Distritos, arrecadação, etc..,etc...
O enquadramento de Barra Bonita como "Villa" tem como base o Artigo 3º - Parágrafo 5º da Lei 1038, cuja redação é a seguinte:
"§ 5º - Terão a categoria de cidade as sedes de municípios, e de villa a dos districtos de paz que constituírem povoações distinctas da sede do município"
Considerando-se que Barra Bonita era Distrito de Paz, desde 26 de novembro de 1896 (Lei 459) o enquadramento na categoria de vila foi automático.
Ainda de acordo com a Lei 1038 ficou estabelecida a eleição dos Sub-Prefeitos nos Distritos de Paz (Artigo 5º), definindo-se no capítulo VI, artigos 30 a 34 as atribuições, prazo de mandato e responsabilidades do ocupante desse cargo. 
Anteriormente à criação do cargo de Sub-Prefeito, todas as atividades políticas locais: alistamento eleitoral, eleições para vereadores (Câmara de Jaú), deputados, presidente de Estado e outras, tinham como sede o Cartório de Paz.
Não foram encontrados registros de eleiçãoo de Sub-Prefeito no ano de 1907. 
A 15 de janeiro de 1908 é realizada a eleição para Sub-Prefeito de Barra Bonita (Livro de Atas nº 15 da Câmara Municipal de Jaú), sendo vencedor o senhor Manoel de Almeida Camargo, proprietário em nossa cidade de uma máquina de beneficiar café, na esquina da Rua Winifrida com a Alameda Municipal (hoje Avenida da Saudade) e atualmente Posto S?o Paulo.
Nos anos subseqüentes: 1909, 1910, 1911 e 1912, o senhor Manoel de Almeida Camargo foi reeleito Sub-Prefeito de Barra Bonita, merecendo a inclusão de um voto de louvor, na Ata da Sessão da Câmara Municipal de Jaú de 15 de janeiro de 1913 (Livro nº 17) "pelos relevantes serviços prestados durante cinco anos, sem interrupção, como Sub-Prefeito de Barra Bonita"
Nessa mesma sessão e data, foi eleito para Sub-Prefeito, cargo que exerceu temporariamente, até a instalação do Município em 13 de março de 1913, o senhor Carlos Lourenção.( Ver capítulo: "A instalação do município"). 


A Luta pela elevação a município
A Vila de Barra Bonita que, em 1905, possuía aproximadamente 4.900 moradores, "inclusive os das fazendas circunstantes" (Relatório do Padre Vicente Fazio, Livro do Tombo nº1, fls. 3vº) mobilizava-se ativamente para sua emancipação.
Um abaixo assinado, datado de 2 de maio de 1911, vai ao Congresso resultante de um grande comício pró-elevação da Vila a Município. Desse comício resulta a formação de uma comissão encarregada de representar junto às autoridades maiores, os anseios da população da Vila. A participação popular era convocada por meio de panfletos, como por exemplo o abaixo, assim redigido:

"AO POVO
A comissão abaixo assignada, incumbida de promover a elevação deste districto à município autônomo e independente, convoca o povo para um grande comício popular, a realizar-se amanhã, às 4 horas da tarde, no largo da Igreja.
Tratando-se de assumpto de tanta magnitude e relevância, que interessa directamente ao patriótico povo de Barra Bonita, a comissão, interpretando o unânime sentir de todos e traduzindo as justas e generosas aspirações que animam os habitantes desta terra, cujo futuro é promissor de grandeza e progresso, espera o comparecimento de todos para o máximo brilhantismo do comício, no qual falarão diversos oradores.
Barra Bonita, 1 de junho de 1912
A Comissão
Ranulpho Salles, João Baptista Pompeu, Carlos Lourenção, Paulo de Souza, Cláudio Lopes, Luiz Reginato e Juvenal Pompeu".

Buscando apoio e contando sempre com o prestígio político e o empenho do Dr. Campos Salles para o êxito da causa barra-bonitense, o Major Pompeu envia ao seu amigo de tantas lutas, uma carta em 23 de julho de 1912, nos seguintes termos:

"Exmº Amº Dr. Campos Salles
Não podendo acompanhar os amigos que ahi vão tratar dos interesses da Barra, peço a V.E. - ainda que isso lhe custe algum sacrifício - se interessar, e intervir para que a nossa aspiração de independência municipal se torne em realidade. Estou convencido de que sem a sua intervenção levaremos annos pedindo, como aconteceu quando tratei de crear o districto policial e que só consegui pelo seu intermedio.
Assim pois depomos em suas mãos a nossa causa certso de que ella há de triumphar.
Reiterando os protestos da minha alta consideração subscrevo-me
De V. E.
Amigo admirador e obrigado
Ass. João B. Pompeu - Barra Bonita, - 23-7-1912"

 
(Página 21)
 
< Anterior Próxima >

 
| PÁGINA INICIAL
| Prefeitura
| Secretarias
| Indicadores Municipais
| Notícias
| Editais e Licitações
| Gastos Públicos
| Legislação Municipal
| Área turismo
| TV Prefeitura
| Links úteis
| Serviços Online
| Ouvidoria


Prefeitura da Estância Turística de Barra Bonita - Pça. Nhonhô de Salles, 1130 - Cep 17340 - 000 Tel. (14) 3604 - 4000