Barra Bonita > Livro - 100 anos de histrória

A USINA HIDROELÉTRICA - DADOS TÉCNICOS, ESTAÇÃO DE PSICULTURA

A USINA HIDROELÉTRICA
INÍCIO DAS OBRAS CIVIS: 25 DE JANEIRO DE 1957
INAUGURAÇÃO: 25 DE JANEIRO DE 1963

De acordo com a ampla reportagem do "Jornal da Barra", Nº 3 de 28 de abril de 1962, o "Sonho de 1945, torna-se realidade em l962", assim se referindo à Usina Hidroelétrica de Barra Bonita, em fase final de construção.
Fazendo um retrospecto sobre o aumento do consumo de energia elétrica, face ao desenvolvimento industrial após o término da Segunda Grande Guerra, em 1945, data em que foram iniciados os estudos para o aproveitamento hidráulico das águas do Rio Tietê, o articulista ressalta que tais estudos executados pelo Governo do Estado, testavam detalhes hidrológicos, topográficos e geológicos da bacia hidrográfica e do local da barragem, os quais só foram terminados seis anos depois, incluindo-se nos mesmos todo o percurso do Rio Tietê: da Barragem de Piracicaba até a foz, no Rio Paraná.
Em 1952, quando de sua visita oficial a nossa cidade, o Governador Lucas Nogueira Garcez, visitou a "Corredeira do Banharão" local da futura Usina.
Porém somente no governo Jânio Quadros é que efetivamente, as obras se iniciaram, com o lançamento da pedra fundamental em abril de 1956, pelo seu Secretário de Obras Faria Lima. O início da construção das obras civis deu-se a 25 de janeiro de 1957, sendo a empresa responsável pelas mesmas a Cia. Hidroelétrica do Rio Pardo - CHERP.
A inauguração no dia 20 de janeiro de 1963, contou com a presença do Governador Carlos Alberto de Carvalho Pinto que acionou a primeira turbina e lembrou o empenho do seu antecessor Jânio Quadros para a construção daquela obra. Era Prefeito Vicente Antonio Zenaro Manin.
A produção de energia elétrica beneficiou todo o Estado e nossa cidade acelerou o ritmo de progresso.
A Eclusa teve as suas obras civis concluídas posteriormente, sob responsabilidade da CENAT, mas só em 29 de novembro de 1973 foi inaugurada, pois dependia do término das outras Eclusas sediadas em Bariri e lbitinga para tornar o Rio Tietê navegável, num trecho de aproximadamente 250 quilômetros. Sobre este acontecimento falaremos mais adiante.


PRINCIPAIS DADOS TÉCNICOS DA HIDROELÉTRICA
Potência instalada: previsão: 132.000KW - Atual: 122.400KW
Bacia hidrográfica: 26.520 Km2
Reservatório (Bacia de Acumulação): 4.100.000 m3 de água.
Área atingida pelo reservatório: 34.000 hectares
Nível máximo da represa: 451,50m - mínimo: 439,0m - oscilação: 12,00m
Altura da barragem: 32 metros
Vertedouros: 5 comportas radiais de 12,50m de largura por 9,40m de altura
Vazão máxima: 4.300 m3 de água por segundo
Tendo assumido o Governo do Estado em 1º de fevereiro de 1963, o novo Governador Dr. Adhemar de Barros esteve em Barra Bonita no dia 16 de junho de 1963, para inaugurar (novamente) a Usina Hidroelétrica de Barra Bonita, acionando o primeiro gerador com potência de 33,000KW, conforme reportagem do jornal "Diário de São Paulo" de 18 de junho de 1963. Fica o registro do fato.
Junto ao canteiro de obras da usina Hidroelétrica, foi construída uma Vila com 15 casas para alojar o pessoal técnico e sua famílias, além de uma pousada (hotel), destinado às autoridades e responsáveis pela supervisão do andamento dos serviços, em suas visitas periódicas. No local totalmente urbanizado também as quadras de esporte e piscina para uso dos moradores.
Com o término das obras, os imóveis foram, aos poucos, desocupados e totalmente desativados posteriormente, foram os mesmos vendidos a uma empresa particular, e com as reformas, ampliações e novos equipamentos "transformaram-se" a partir de 22 de março de 1976, no Hotel Estância Barra Bonita.
Para o pessoal de construção e montagem foram construídas na cidade (em área doada pela Usina da Barra S/A Açúcar e Álcool 220 casas, inclusive um Grupo Escolar, no local que ficou conhecido como "Vila Tenco" (nome de uma das empreiteiras das obras). Mais tarde passou a ser chamada de "Vila Operária", denominação popular que até hoje permanece.
Quando terminaram os trabalhos de construção, muitos operários e funcionários acompanharam as "empreiteiras". Outros ficaram por aqui continuaram morando nas casas. A desocupação de 102 unidades criou, um problema social, pela depredação e invasão. Assim em 1969 o Prefeito Municipal Dr. Wady Mucare desapropriou o núcleo da CESP - Centrais Elétricas de São Paulo - responsável pelo mesmo, e as casas foram vendidas em Concorrência Pública sanando-se assim o grave problema.
As remanescentes foram vendidas diretamente pela CESP e, hoje a "Vila Operária" é uma das áreas mais apreciadas e valorizadas da cidade, pelo conjunto de belas praças, escolas, jardins, repartições públicas e comércio atuante nela instaladas privilegiando seus moradores.


1956 - A usina Hidroelétrica em construção


Inauguração da Hidroelétrica de Barra Bonita - 20/01/1963


Estação de Psicultura
Em junho de 1966, foi instalada a Estação de Psicultura através de Convênio com a CESP e o Instituto de Pesca, para repovoamento das águas do Rio Tietê.
Em tanques instalados nas proximidades da Usina Hidroelétrica iniciou-se a criação de diversas espécies de alevinos.

 
(Página 77)
 
< Anterior Próxima >

 
| PÁGINA INICIAL
| Prefeitura
| Secretarias
| Indicadores Municipais
| Notícias
| Editais e Licitações
| Gastos Públicos
| Legislação Municipal
| Área turismo
| TV Prefeitura
| Links úteis
| Serviços Online
| Ouvidoria


Prefeitura da Estância Turística de Barra Bonita - Pça. Nhonhô de Salles, 1130 - Cep 17340 - 000 Tel. (14) 3604 - 4000