Barra Bonita > Livro - 100 anos de histrória

31 DE JANEIRO DE 1983

31 DE JANEIRO DE 1983

Nesta data, o prefeito José Kyelce dos Santos encerra seu mandato administrativo de seis anos (1/2/77 a 31/1/83), ao lado do vice-prefeito Antonio Baldo, na gestão que ficou conhecida pelo slogan "TRABALHAR JUNTOS" expressão essa passou a ser referencial de uma das mais importantes fases da evolução político-administrativa, da nossa história, pelo volume de obras e realizações, determinantes da inclusão de nosso município e prefeito entre os mais desenvolvidos e operosos do país, respectivamente, motivo de justificado orgulho, para todos os barra-bonitenses.
A seguir, uma síntese do "TRABALHAR JUNTOS".
Incluem-se entre as principais obras a construção de 994 casas populares - COHABs I, II e III - atual "Conjunto Residencial Coronel José Victorino de França", praticamente uma nova cidade, dotada de toda infra-estrutura, instalações e melhoramentos públicos. A canalização do Córrego Barra Bonita, coletando os esgotos em ambas as margens e concretando o leito do mesmo em mais de metade do seu perímetro (área central da cidade), igualou-se em "importância" pelo custo e benefícios do empreendimento.
A transformação de Barra Bonita em "Estância Turística"; a construção do Centro de Recreação e Lazer da Juventude e das Praças: Walton Antonio Corrêa e Jorge Mucare; a reforma geral do Conjunto Esportivo dr. Wady Mucare (Piscinão); o embelezamento da entrada da cidade (praça rotatória) e a iluminação decorativa da ponte Campos Salles, Cruzeiro Missionário, Usina Hidroelétrica, Igreja Matriz de São José e o prédio da prefeitura, representaram novas atrações.
A implantação do Parque Turístico Municipal Deputado Waldemar Lopes Ferraz, foi mais um grande investimento que conquistou a preferência do público.
Na área da educação e ensino, as grandes metas: criação da Rede Municipal de Ensino (11/3/78) funcionando junto ao CENE; criação, construção e funcionamento, pelo Estado, da "EEPG Profª. Maria Luiza Ferreira Zambello", na Vila Habitacional e da "EEPSG Cônego Francisco Ferreira Delgado Júnior", na COHAB. Pelo município a pré-escola "Grilo Falante" na Vila Habitacional (anteriormente Casa da Criança). Com a iniciativa e apoio da prefeitura, foram instalados os cursos de: técnico em Açúcar e Álcool (FUNBBE) e, a partir de 1982, do Magistério (EEPSG Dr. Geraldo Pereira de Barros). Este curso tinha sido extinto anteriormente. Para o Centro Educacional SESI 263, o município cedeu a área e construiu o prédio, na Vila Jardim Brasil.
A instalação da Agência da Marinha dinamizou a pesca amadora e profissional bem como a navegação e o transporte comercial no Rio Tietê, consolidados com a inauguração da "Hidrovia do Álcool" pelo ilustre presidente da república, João Figueiredo.
A construção do "Teatro Municipal Professora Zita De Marchi" premiou nosso povo com um espaço próprio para todas as manifestações e eventos culturais da cidade e apresentações artísticas com nomes consagrados em todo país.
Os excepcionais da "Andorinha" foram instalados em "casa própria", auxiliando-se a Casa da Criança e as demais entidades assistências, filantrópicas de classe religiosas (igrejas e cultos) aqui existentes, ressaltando a doação de terreno para as obras do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, na COHAB.
A criação, fundação e funcionamento do "Clube da Terceira Idade" mereceu o aplauso de todos, pela atenção e respeito demonstrado aos idosos.
O atendimento médico-ambulatorial-hospitalar foi ampliado, com a instalação do "PAS" da COHAB e com a construção, pelo Estado, em área doada pelo município, do novo prédio do Centro de Saúde, o Hospital e Maternidade São José, igualmente contou com o apoio da prefeitura para suas obras de reforma, ampliação e aquisição de equipamentos. É importante lembrar que o prefeito Kyelce envidou os maiores esforços (levantamentos, custos e projetos) no sentido de construir um novo hospital nos altos da "Colina da Barra". Contudo, o empreendimento, considerado de alto custo não obteve apoio nem aprovação do Legislativo.
No Distrito Industrial, ampliou-se o número de empresas que, em atividades diversas, lá se estabeleceram e ao seu redor novos loteamentos urbano, foram abertos progredindo a cidade também nesse setor.
A FEPATUR retornou, a partir de 1980, fixando o artesanato como atracão permanente (Praça do Artesanato). A navegação turística e as eclusagens se ampliaram em número de embarcações e passageiros.
As festas da cidade: populares, cívicas, estudantis e religiosas, passaram a contar com as apresentações impecáveis da "Banda Marcial", também criada nesta gestão. O carnaval de rua cresceu em animação e participação popular, com os incentivos aos desfiles de blocos e escolas de samba na avenida Pedro Ometto.
Os serviços de ampliação e extensão das redes de água e esgoto, bem como a perfuração de poços artesianos foram executados pelo SAAE. Os moradores da zona rural foram beneficiados pelo conforto da água encanada. A pavimentação asfáltica, os reparos nas vias públicas, a conservação de estradas municipais e demais serviços ficaram a cargo da "turma" da prefeitura.
Em 1978, a rede telefônica de Barra Bonita foi integrada aos sistemas DDD (Discagem Direta a Distância) e DDI (Discagem Direta Internacional) inaugurado pelo Ministro das Comunicações, Euclides Quandt de Oliveira. A partir de 1980, implantou-se a telefonia rural em todos os bairros, com os mesmos benefícios, de ambos os sistemas.
Os clubes sociais, as agremiações esportivas também receberam incentivos e os esportistas não foram esquecidos. Novas áreas e opções foram entregues: "Centro Esportivo Satyro Stangherlin", "Centro de Lazer Antonio Morsoleto" e os Estádios Municipais da Vila Habitacional e da COHAB, além das cadeiras cobertas no "Vicentão", todos construídos sob o lema "Trabalhar Juntos" que comemorou, ainda, a instalação do Segundo Agrupamento da Polícia Florestal e da Caixa Econômica Federal. Os Bancos: do Brasil e do Estado de São Paulo construíram e inauguraram os prédios de suas agências locais.
Este o resumo dos fatos que deram a Barra Bonita, a histórica inclusão entre os "municípios mais desenvolvidos do Brasil", em pesquisa realizada pela revista "Dirigente Municipal" e divulgada no número seis referente aos meses de novembro e dezembro de 1982. A classificação de Barra Bonita não poderia ser mais honrosa: 5º lugar entre os municípios na faixa de vinte a cinqüenta mil habitantes e 18º lugar em todo o Brasil, à frente de cidades como São Carlos, Bauru, Londrina, Blumenau, Ribeirão Preto, Marília e São José do Rio Preto, só para citar algumas das mais importantes. O prefeito José Kyelce dos Santos recebeu nos anos de 1980 e 1981, o título de "um dos mais atuantes prefeitos do Estado de São Paulo", em pesquisas realizadas pelo jornal "O Diário" de Araraquara, Associação Brasileira dos Municípios e OPB - Organização Brasileira de Pesquisas (*).
Nos períodos de: 7 a 21 de outubro de 1980 e 1º a 30 de abril de 1981, o vice-prefeito Antonio Baldo exerceu a Chefia do Executivo, em virtude de licença do titular.

(*) Jornal da Barra nº 640 de 2/4/80 e nº 669 de 3/5/1981. 


José Kyelce do Santos - Prefeito


Antonio Baldo - Vice-Prefeito

 
(Página 152)
 
< Anterior Próxima >

 
| PÁGINA INICIAL
| Prefeitura
| Secretarias
| Indicadores Municipais
| Notícias
| Editais e Licitações
| Gastos Públicos
| Legislação Municipal
| Área turismo
| TV Prefeitura
| Links úteis
| Serviços Online
| Ouvidoria


Prefeitura da Estância Turística de Barra Bonita - Pça. Nhonhô de Salles, 1130 - Cep 17340 - 000 Tel. (14) 3604 - 4000